Sobre

 

A entidade Mamãe Associação de Assistência à Criança Santamarense inicia sua atividade em novembro de 1965, completa em 2012, 47 anos de serviços prestados à comunidade.

Surge como uma pequena história, com a vontade de senhoras da comunidade de Santo Amaro de proporcionar um local seguro às crianças enquanto suas mães trabalhavam para ganhar seu sustento. Estamos nas décadas de 60 e 70, quando ainda se acreditava que nós, entidades sociais, sabíamos o que seria melhor para essa população.

Na década de 80 no governo Mario Covas então Prefeito de São Paulo são  iniciados os primeiros conveniamentos de entidades sociais com o poder público, visando a ampliação do atendimento em creche.

Em julho de 1985 assinamos o 1º convênio com a PMSP para que atendêssemos 30 crianças em 2 casinhas germinadas na Rua Amador Bueno em Santo Amaro e, com certeza, nascia aí o sonho de proporcionar à criança pequena a possibilidade de ser assistida com um trabalho de qualidade.

Em 1994, aceitando convite do poder público municipal, assume a Creche Vila Inglesa atendendo 170 crianças Foi esse nosso primeiro grande desafio, uma vez que nessa época atendíamos 60 crianças e passaríamos, a partir de então, a atender 230 crianças ampliando também nosso quadro de recursos humanos para mais de 50 funcionários.

Em 1995 o poder público já considerava a entidade uma referência de atendimento na cidade de São Paulo e lança um novo desafio: assumir o Clube da Turma Santa Terezinha na região de Pedreira, com 20.000 m² de terreno e onde atenderíamos 180 crianças em creche, além de proporcionar um trabalho na área de arte educação para 900 crianças e adolescentes de 7 a 14 anos e implantarmos cursos profissionalizantes.

Em 1997 assumimos a Creche Munir Abbud com mais 170 crianças.

A pedido do então governador Geraldo Alkimin, implantamos no ano de 2004, um projeto piloto de Semi Liberdade Invertida em parceria com a FEBEM, com a finalidade de unir a escola formal e os cursos de profissionalização em um único espaço. A base do trabalho visava não privar o jovem infrator do convívio familiar, mas sim, trabalhar em conjunto com essa família para a retomada desse convívio. Buscávamos trabalhar a geração de renda e o empreededorismo para que o tráfico não fosse mais interessante. Dessa forma, o jovem vinha para o complexo localizado no antigo presídio Hipódromo pela manhã, assistia aulas, realizava cursos, atividades sócio educativas e desportivas e, ao final da tarde, voltava para sua casa. Grande aprendizagem, enorme frustração…. A falta de auxílio na tentativa de mudança de paradigmas, a parceria do poder público e da instituição FEBEM fez com que a entidade entregasse esse trabalho de volta ao governo do estado após 2 anos de tentativas.

A convite do governo do Estado assumimos em 2006 parte do Complexo Imigrantes (antiga FEBEM) e onde hoje funciona o Centro de Esportes, Cultura e Lazer no bairro do Jabaquara, para gerenciarmos as atividades de esportes, artes, assistência e profissionalização além da “casa do adolescente” e ali atendemos 1000 metas diárias a partir de 5 anos até a melhor idade.

Em 2008 mais 2 creches se unem a nós: Creche Santo Amaro com 170 crianças e Creche Jabaquara com 190 crianças.

Começamos com 30 crianças atendidas e hoje, 2012 somos 1180 crianças atendidas em creche atualmente chamadas de CEIs (Centro de Educação Infantil); 1600 crianças de 7 à 14 anos; 750 adolescentes e adultos em cursos de profissionalização e 300 adultos na melhor idade. Somos 300 funcionários e muitos, muitos sonhos que com certeza ainda se realizarão.

 

 

Parceiros

Bolinha

Loungerie